Colhendo frutos



Quando a gente faz algo não apenas para benefício próprio, para satisfazer-se ou para exibir-se, tudo dá meticulosamente certo, até mesmo o que parecia ser impossível. Quando a gente gosta do que faz, não é preciso nenhum esforço e por mais que seja trabalhoso, difícil ou “maçante”, tudo acontece de forma espontânea e imperceptível, sem sacrifícios. O melhor é quando, no final, recebemos elogios e agradecimentos pelo que fizemos e muitas vezes pensamos nem ter sido notados ou reconhecidos. Fazer algo grande dar certo requer muito esforço, dedicação, entusiasmo e, principalmente, afeição pelo que faz. É assim que espalhamos nossas sementes e colhemos nossos frutos.


Rebeca Thomé Costa

1 comentários:

Rique Santos disse...

Parabéns pelo Blog, show!!

Quando puder da uma passadinha no meu:

http://interessediario.blogspot.com.br/

Um abração!!

Postar um comentário

______

Minha foto
"A palavra que é escrita talvez seja a que mais fala; traduz o que o peito grita sempre que a boca se cala."
Ocorreu um erro neste gadget