Normal.



Hoje, excepcionalmente, como me sinto?! Acredito que a palavra mais apropriada para responder tal pergunta seria “normal”. Sim, normal. Nem feliz nem triste, nem amando nem odiando, nem calma nem furiosa, nem pessimista nem otimista, nem preguiçosa nem ágil, nem preocupada nem despreocupada, sem vontade de prosseguir ou recuar, sem certezas ou incertezas, sem ânimo ou desânimo. Apenas com anseio de desligar-me um pouco dessa realidade imutável que muitas vezes não deixa transparecer o que verdadeiramente sou e fazer, ou ter, o que realmente quero.  Câmbio, desligo.

Rebeca Thomé Costa

2 comentários:

Keyllane disse...

Tem dias que me sinto exatamente assim, bom saber que não sou a unica, muiito bom o texto amiga, vocÊ como sempre arrazando! Amo-te

Ingrid Lobo disse...

Vc precisa escrever sempre.
Não pare e compartilhe sempre!

Postar um comentário

______

Minha foto
"A palavra que é escrita talvez seja a que mais fala; traduz o que o peito grita sempre que a boca se cala."
Ocorreu um erro neste gadget