Fé.



Não podemos ver,
não podemos palpar
nem tampouco controlar;
mas podemos sentir
e vivemos certos do seu existir.
Ondas são formadas na imensidão do mar,
plantas ganham movimento,
sons ecoam pelas janelas,
aviões ganham força para decolar,
aves conseguem voar
e no céu  planar.
É isso.
Ele sabe a hora certa de chegar
e a medida exata para problemas não acarretar.
Mas quando revolto,
desastres pode causar.
Ao mesmo tempo em que ele dispersa o pólen
para a vida renascer,                                      
tornados pode originar
podendo várias vidas devastar.
Apesar de sua invisibilidade e intangibilidade,
fatos nos provam a sua existência,
é daí que vemos
o quanto somos pequenos,
impotentes e
ao mesmo tempo dependentes.
Fé. Ela nos move.
Sem ela não temos esperança
nem tampouco confiança,
nos tornamos fracos e amargos.
Tenhamos, pois,  
para crer no incrível,
ver o invisível
e realizar o impossível.

Rebeca Thomé Costa

1 comentários:

Tertuliano Xavier de Lima Neto disse...

Belo post. Parabéns!

Postar um comentário

______

Minha foto
"A palavra que é escrita talvez seja a que mais fala; traduz o que o peito grita sempre que a boca se cala."
Ocorreu um erro neste gadget